sábado, 7 de julho de 2012

Como lidar com o medo - Daniel 10.12 - Simone de Melo

CURTA NOSSA PÁGINA O FACE, CLIQUE AQUI

Por Simone de Melo

Daniel 10:12

Então me disse: Não temas, Daniel, porque desde o primeiro dia em que aplicaste o teu coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, são ouvidas as tuas palavras; e eu vim por causa das tuas palavras. 

Nesta passagem do livro de Daniel 10.12, Daniel tem uma visão de uma grande guerra e isto muito o impressionou, levando-o a jejuar e orar por três semanas para que compreendesse melhor a visão e ter discernimento espiritual dos acontecimentos dos últimos dias. Neste período ele não teria recebido uma resposta de suas súplicas até que uma mão o toca e revela que suas orações tinham sido ouvidas desde o primeiro dia, porém havia como se fosse uma guerra espiritual impedindo para que a resposta a suas orações não chegassem até ele.

Mediante este texto e breve relato do Capítulo 10 do livro de Daniel, quero falar a respeito de como triunfar em um estado de incerteza, grande aflição, sofrimento intenso e martírio profundo.

Não temas! O que é não ter medo? É ter força ou coragem que leva a afrontar os perigos; é ter bravura; firmeza e energia diante de grandes riscos; é ser perseverante e ousado, é ser audacioso. Não temer não significa ausência de medo, mas significa ter habilidade de confrontar o medo, a dor, a intimidação, significa que teremos medo, mas faremos o que precisa ser feito. Não temer é ir mais além, mais adiante, atacar de frente, encarar com dignidade, entrar no combate, na peleja, na luta e se esforçar para vencer as dificuldades.

Porém, quando Deus nos diz para não temer, assim como fez com Daniel, Ele também está dizendo que teremos que nos superar, que teremos que enfrentar com cabeça erguida as frustrações e as maiores dores pelas quais passamos, mas Ele estará ao nosso lado, mesmo que haja uma guerra espiritual que impeça que nossas orações sejam respondidas, Ele estará ao nosso lado, mesmo que a dor seja insuportável, que o choro seja contínuo, que a perda seja um enorme incômodo, Ele estará ao nosso lado como uma coluna que sustenta uma cúpula, como um pai de família que provém o sustento necessário, como um forte que sinaliza uma cidade, como os pés que amparam para não cair, Ele estará ao nosso lado, é esta certeza que Ele nos garante e que nos faz entender o real significado de não temer.